Baiana de corpo e alma e paulistana por opção. Jornalista, corredora, mãe de dois, esposa, escritora e influenciadora digital. Ligada no 220v, mas amante da preguiça, do vinho, de uma boa cozinha e de Wi-Fi. Viajante de carteirinha: por terra ou por ar, correndo ou pedalando, com os filhos ou sem eles. Mulher, mãe e dona das próprias vontades.

10 Comentários

  1. Patricia Cerqueira
    @

    Minha querida, fiquei veramente emocionada com o texto e muito feliz com a coragem em abrir o coração e contar para o mundo como dói desejar amamentar e realmente não conseguir, mas filhos first. E que bom que as águas turbulentas dentro do seu coração e seu cérebro estão se acalmando. Um grande beijo pra você. Te adoro de verdade!
    Patricia.
    PS.: Desculpe demorar tanto para ler, mas estou ficando menos on line e quando entro na virtualidade tem tanta coisa para ver que não dou conta!

    Reply

    • Dica de Mãe
      @

      E eu demorar tanto para responder! Mas estou me familiarizando com esse app do blog! Kkk você foi essencial pra minha coragem surgir!!! E para colocar tudo isso para fora, o que me fez muito muito bem!!!!
      Obrigada por todo carinho de sempre!!!! Beijoss

      Reply

  2. redeamsbrasil
    @

    Nanna, fiquei muito tocada com o seu texto, de uma sensibilidade e sinceridade incríveis… Estes dias tenho pensado muito aonde chegamos com tanta luta pela “emancipação feminina” e o único erro que nunca podemos cometer é o de traírmos à nós mesmas. O que é natural sempre tratá estes sentimentos de culpa e dúvida de que porque não conseguimos. Eu não tive problemas com amamentação, mas não tive parto normal, por diversas razões. Não cabe a mim julgar que se tivesse feito isso ou aquilo, eu conseguiria, você conseguiria… Às vezes tenho vontade de dizer às mães: esqueçam tudo o que ouvem, lêem e discutem com outras mulheres: apenas viva a sua maternidade intensamente! Sem dar satisfações ou explicações a quem quer que seja… Essa torre de Babel que é essa Blogosfera que vivemos, grupos virtuais e vivenciais, nunca deixarão de ser o que realmente são: cada um falando a sua lingua, ou seja, cada um falando a sua verdade. Não existe uma verdade única. Mas precisamos no mínimo, viver a nossa verdade! Um beijo com carinho para você e parabéns pela coragem!

    Simone De Carvalho
    Fundadora da AMS Brasil

    Reply

    • Dica de Mãe
      @

      Simone, me emocionei ao ver um
      Comentário seu! Acho que estamos sempre tão preocupadas com que os outros vão pensar e dizer que esquecemos de nós mesmas né?!?! Muito obrigada pelo seu carinho!!!!! Beijos

      Reply

  3. Andressa Quadrado
    @

    Olá, me comovi com seu texto. Tenho meu bebe, o Guilherme, hoje com 4 meses, mamou no peito por 10 dias e tive que entrar com complemento, ao contrário do seu ele estava perdendo muito peso só com o materno. Consegui levar peito e complemento até 2 meses e meio, quando ele começou a chorar muito no peito, me empurrar, ficar aos prantos… E se acalmar e mamar soluçando a mamadeira. Meu pediatra disse olhando bem dentro dos meus olhos, que largar o peito, não iria fazer mal nenhum ao meu bebe, pois o que sustentava ele era o complemento, mas que o mal todo estava no emocional da mãe, dependendo de como eu levasse a situação, faria muito mal a mim, e consequentemente ao bebê. Levei a sério, encarei e sei que fiz o melhor para meu filho. Tive momentos de culpa, mas lembrava do olhar do pediatra, e logo passava.
    Então, sei que a teoria é linda, mas a realidade é o dia a dia, e o que importa e que tentamos e peito ou complemento, amor não falta para nossos filhos e cada dia ele está mais forte, esperto e feliz.

    Reply

    • Dica de Mãe
      @

      Oi Andressa! Que bom ler seu comentário! É assim mesmo, a gente tem que fazer o melhor pra eles e tentar deixar a culpa de lado! Por aqui é igual! Mas é muito bom ver ele ganhando peso e saudável ne?!?! Bjs

      Reply

  4. O leite ideal para o seu bebê - dicademae.com
    @

    […] Já com Rafa, o segundo, alguns problemas de saúde que eu tive me impossibilitaram de amamentar (contei tudo aqui). dar […]

    Reply

  5. Uma bronquiolite e o fortalecimento do vínculo - dicademae.com
    @

    […] Porém infinitamente menos estressante e perigoso. Rafa é um bebê que mamou pouco no peito, e já expliquei o motivo por aqui. Por isso deve ter menos anticorpos que o normal. É um bebê com histórico familiar de alergias […]

    Reply

  6. Cristina Migdaleski
    @

    Que lindo… tambem estou perdendo a luta para amamentacao exclusiva, mesmo oferecendo seio tantas vezes e ordenhando meu leite e pouco. Ninguem entende o porque do meu leite vir pouco, ja que meu corpo tinha que prduzir mais leite se meu bebe esta mamando bem e estou ordenhando… e tao frustrante

    Reply

Comente!