Baiana de corpo e alma e paulistana por opção. Jornalista, corredora, mãe de dois, esposa, escritora e influenciadora digital. Ligada no 220v, mas amante da preguiça, do vinho, de uma boa cozinha e de Wi-Fi. Viajante de carteirinha: por terra ou por ar, correndo ou pedalando, com os filhos ou sem eles. Mulher, mãe e dona das próprias vontades.

7 Comentários

  1. Alex
    @

    E escutar a Ludmila, que antes era MC Beyonce, que cantava “Não olha pro lado que quem tá passando é o bonde, se ficar de caozada, a porrada come” é um bom exemplo?

    Reply

    • Dica de Mãe
      @

      Olá, Alex, não é um bom exemplo. Mas, como disse no texto, mostrar o que presta ou não é necessário para a criança ter parâmetros e aprender a tirar as proprias conclusões. Isso é válido, na minha opinião, para um menino de 8 anos começar a entender que nem tudo presta. É submetê-lo à experiência eu acho válido. Daí a incorporar isso na realidade… É uma.outra história… Abraços.

      Reply

  2. patricegu
    @

    Muito bom, Nanna. E me dá ainda mais nojo em saber que a Giulia foi demitida logo depois de ter denunciado o assédio, que, em seguida, a chefe da Giulia tb foi demitida. Que as pessoas que mandam no mundo são homens brancos (afora o Barack Obama, que mando bacarai no mundo, e não é branco, mas é pai de duas meninas e deixou a filha ir pro Lollapalloza no dia da convenção do Parido Democrata que oficializou a candidatura de Hillary Clinton. OU seja, os Obamas tratam as filhas como filhas, mulheres, e adolescentes e não como produtos. Quem trata mulher, homem, filho e filha como produto teria obrigado a filha a estar na convenção pra posar pra foto como uma família linda, fofa, unida pelo partido, mas que no fundo, na real, estaria em pé de guerra porque a adolescente queria estar num show de música e não numa lugar que não lhe pertence). Enfim, momento desafabo porque fui contagiada pelo seu post.
    bjs

    Reply

  3. Helena Sordili
    @

    Um cara que acha que falar “te estupro” é elogio… meu deus! Porque nessa cabecinha machista nojenta só dele querer transar com alguém é elogio ne? A coletanea de twittes dele é terrivel. Vamos blindá-los sim de pessoas como Biel, mas vamos lutar para que não existam mais Bieis por aí…

    Reply

  4. junior
    @

    É ISSO QUE SE APRENDE QUANDO SE OUVE FUNK (QUE NÃO É FUNK COMO CHAMAM MAS SIM BATIDÃO E DE MUITO MAL GOSTO!)

    Reply

  5. Alexandre
    @

    Mas vc está se contradizendo. Vc diz que se depender de vc ele nunca saberá quem é o MC Biel, mas anitta e Ludmila vc expoe ele pra “para a criança ter parâmetros e aprender a tirar as proprias conclusões” e “submetê-lo à experiência eu acho válido” . Afinal, tem que proteger ele dessas coisas ou expor ele? E o que ele vai triar de bom escutando ludmila e anitta? Se vc escuta e dança como se fosse algo bom, ele vai assimilar que isso é bom

    Reply

    • Dica de Mãe
      @

      Oi Alexandre. Mas o que eu estou falando é do caráter ou pelo menos de como eles se vendem (até porque a gente nunca sabe ao certo como é a vida deles).
      Não do padrão musical. Inclusive as músicas que já escutei das duas (citando o seu exemplo), são sensuais, não é exatamente o conteúdo que eu desejo que o meu filho escuta, mas não me preocupa. Já os comentários que o Biel faz, as suas letras e a sua postura, são ameaçadores, me preocupam. Mas essa é a minha opinião de Mãe, não é regra é vale aqui em casa.

      Reply

Comente!