Baiana de corpo e alma e paulistana por opção. Jornalista, corredora, mãe de dois, esposa, escritora e influenciadora digital. Ligada no 220v, mas amante da preguiça, do vinho, de uma boa cozinha e de Wi-Fi. Viajante de carteirinha: por terra ou por ar, correndo ou pedalando, com os filhos ou sem eles. Mulher, mãe e dona das próprias vontades.

Um Comentário

  1. Precisamos aceitar que não somos super-heroínas | Dica de Mãe
    @

    […] vale à pena fazer uma autorreflexão e analisar se você não está querendo se tornar uma “supermãe”. Nós realmente temos superpoderes: conseguimos nos desdobrar em muitas, multiplicamos o tempo, […]

    Reply

Comente!